Emblema

Segundo afirmação de Júlio Eduardo d’Almeida, na entrevista concedida ao jornal "O Comércio do Porto", por ocasião do 60º Aniversário do Clube, o emblema do Sporting Clube de Coimbrões é da autoria de Antero Alves da Silva, que foi dirigente da colectividade e seu representante junto da Associação de Futebol do Porto. Pelos bons serviços prestados, foi nomeado Sócio Honorário nº 3, em Assembleia-Geral extraordinária de 17 de Outubro de 1980.

O verde da camisola, com a gola preta, assim como o calção preto, teriam sido propostos por Júlio Eduardo d'Almeida, simpatizante do Sporting Clube de Portugal, como também o era o próprio autor do emblema.

Símbolo actual do SC CoimbrõesO emblema usado no equipamento foi sempre igual ao que hoje se usa e que consiste num escudo com as cores e iniciais do clube e uma bola de futebol. Existem fotografias dos jogadores dos primeiros anos do Clube que o atestam, sendo também este o emblema que sempre se usou na lapela dos casacos, ontem mais do que hoje.

Existiu, contudo, segundo notícia de um jornal da época, um outro emblema do SC Coimbrões, que fazia alusão a Rei Ramiro, ao seu Castelo e à "Mea Vila de Gaia", atribuída à actual cidade pelo Rei D. Afonso III.

Recorde-se que esse emblema pode ser admirado numa estante da Sala da Direcção (representada na fotografia abaixo) e na cabeceira do jazigo do Sporting Clube de Coimbrões, o que prova a autenticidade da notícia.

Símbolo alternativo do SC Coimbrões
Futjovem
Feminibasquete
Patinagem de show
Aluguer do polidesportivo